Escola Paulista de Medicina
Postgrado en Salud Colectiva

SAÚDE EM DEBATE

noticia 25 08 22 1

Em janeiro de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou situação de Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII)1 e, em março do mesmo ano, frente à
propagação mundial do novo Coronavírus, reconheceu a pandemia de Covid-19. Desde então, mais do que uma crise sanitária, a Covid-19 vem causando uma grande crise global com
impactos sociais, econômicos, culturais, ambientais e comunicacionais.
A pandemia foi acompanhada, desde seu início, pela rápida propagação de desinformação, tornando essencial a difusão de informações confiáveis. A cobertura jornalística, e de outros meios de comunicação, assume um papel essencial, na medida em que potencialmente influencia a percepção das pessoas sobre a saúde e, portanto, seus comportamentos de prevenção e busca por serviços nesta área2. Assim, a cobertura jornalística deveria ser parte dos esforços para o enfrentamento da pandemia.
No Brasil, a comunicação jornalística sobre saúde afeta a forma como a população percebe seu direito a um sistema de saúde universal e gratuito3, potencialmente possibilitando à população
maior entendimento sobre o Sistema Único de Saúde (SUS), saúde pública e processos de saúde-doença.
Nessa perspectiva, para compreender a atuação dos meios de comunicação na disputa de sentidos sobre a saúde, torna-se relevante estudar narrativas e práticas midiáticas em torno da saúde, considerando os sentidos que produzem, argumentos aos quais recorrem, fontes que utilizam e imagens que constroem, ou seja, o entendimento da mediação dos meios de comunicação.
Esta investigação tem por objetivo identificar e analisar os sentidos produzidos pela ‘Folha de São Paulo’ (FSP) sobre o SUS na pandemia de Covid-19, em um corpus constituído pelas publicações realizadas entre os meses de janeiro e maio de 2020. Trata-se de um jornal de grande circulação nacional, que impacta na discussão pública no Brasil4. Assim, o Observatório de Análise Política em Saúde (OAPS), através do seu Eixo Mídia e Saúde, cujas pesquisas integram o projeto ‘Análise de modelos e estratégias de vigilância em saúde da pandemia de Covid-19 (2020-2022)’, investigou as narrativas divulgadas nos quatro meses iniciais do advento da Covid-19 no País.

Saiba mais.

Artigos Relacionados - Notícias

© 2013 - 2024. Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Campus São Paulo - Rua Botucatu, 740 - 4º andar - sala 02 - Vila Clementino, São Paulo - SP - ppg.saudecoletiva@unifesp.br

Faceboonk Instagram Youtube